Instituir o Serviço Cívico Obrigatório

Com a abolição do serviço militar obrigatório a 19 de Novembro de 2004, Portugal deixou de dispor de um período temporal de exercício da cidadania activa, transversal à origem sócio-económica e geográfica dos seus cidadãos.

O serviço cívico obrigatório é uma tipologia que se destina a cumprir esta lacuna. Prescreve a todos os cidadãos no dealbar da maioridade um leque de opções de trabalho, nas mais diversas áreas da participação cívica, por um período de tempo limitado (por exemplo, na intervenção social, reabilitação urbana, protecção ambiental). É compulsivo, de forma a ser universalizável, mas flexível, para ser adaptado aos diversos interesses e motivações dos jovens cidadãos.

Programas deste género são praticados em vários Países desenvolvidos, como instrumentos determinantes na solidificação do tecido social e capacitação profissional das gerações mais jovens, casos da Alemanha, Áustria, Chipre, Finlândia, Noruega, Suécia e Suíça.

Sou pelo serviço cívico obrigatório, como meio privilegiado pelo qual todos os jovens cidadãos criam e solidificam o seu sentimento de pertença, compromisso e valorização social, conhecem realidades inéditas à sua experiência pessoal e adquirem e aperfeiçoam competências sociais e profissionais.

Anúncios